Gazeta Apodiense

Notícias Saúde

65% dos leitos críticos para tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Norte estão vagos

A taxa de ocupação dos leitos críticos no estado era de 31%.

65% dos leitos críticos para tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Norte estão vagos
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de G1
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O portal Regula RN, que acompanha em tempo real a situação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em todo o território potiguar, apontava que o Rio Grande do Norte estava com 65% dos leitos críticos vagos até o final da tarde desta segunda-feira, 11.

Dos 198 leitos de UTI para o tratamento da doença, 129 deles estavam disponíveis até o fechamento desta edição. A taxa de ocupação dos leitos críticos no estado era de 31%. Segundo a ferramenta, 62 leitos estavam ocupados com pacientes em tratamento do novo coronavírus.

A taxa de ocupação dos leitos clínicos também estava próxima dos 65%. Dos 168 operacionalizados, 109 estavam disponíveis, o que equivalia a pouco mais de 64% e 52 leitos de UTI ocupados, o que representava 30,95%.

A Central Metropolitana tinha 96 leitos críticos e clínicos disponíveis até o encerramento deste texto. Já a Central Oeste contava com 33 leitos críticos disponíveis e outros 29 clínicos na mesma situação.

A Central Metropolitana de Regulação é responsável pela regulação dos leitos das seguintes regiões de saúde: 1ª São José de Mipibu, 3ª João Câmara, 4ª Caicó, 5ª Santa Cruz e 7ª Metropolitana. A Central de Regulação do Oeste é responsável pela regulação dos leitos das seguintes regiões de saúde: 2ª Mossoró, 6ª Pau dos Ferros e 8ª Açu.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é defato.com
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!