Gazeta Apodiense

Notícias Apodi

Ato contra o presidente Jair Bolsonaro em Apodi reúne cerca de 20 pessoas

Os manifestantes alegam censura ao ato por causa da remoção de um outdoor que vai ser colocado em outro local na cidade.

Ato contra o presidente Jair Bolsonaro em Apodi reúne cerca de 20 pessoas
Matheus Oliveira/Portal Gazeta Apodiense
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
O protesto
 
Na tarde deste Sábado(19) cerca de 20 manifestantes realizaram um protesto contra o presidente Jair Messias Bolsonaro em Apodi, o ato aconteceu em frente a Associação Atlética Banco do Brasil - AABB da cidade.
 
Em entrevista a nossa equipe de reportagem, o jovem Ari Oliveira que é estudante de Jornalismo na UERN disse o seguinte, "Queria aqui deixar claro o nosso recado pelo fora Bolsonaro, que se estamos ocupando as ruas é porque temos um presidente que é pior que o vírus, então a gente se organizou não só as pessoas da comunidade LGBTQIA+ mas também todas as pessoas que de uma certa forma se indignam com esse governo." frisou.
 
O protesto foi pacífico e durou cerca de 2 horas, com uma quantidade de pessoas estipulada em cerca de 20 pessoas pela polícia militar e teve pessoas gritando palavras de ordem muito foi falado em censura por parte da AABB, eles usavam bandeiras do Brasil e da comunidade LGBTQIA+, além de cruzes com frases e palavras de ordem. O fato da retirada do outdoor motivou os manifestantes a fazerem o protesto junto ao movimento do Fora Bolsonaro.
 
A causa
 
Segundo os manifestantes eles protestavam além de pela saída do presidente, contra a retirada de um outdoor que foi instalado onde funciona o clube aquático da AABB, e foi retirado na manhã deste Sábado(19), eles alegavam censura para com o ato. Segundo a AABB, em uma nota de esclarecimento, não são permitidas manifestações de caráter religiosas, raciais ou políticas partidárias no recinto do clube.
 
O espaço publicitário onde foi instalado o outdoor é locado a uma empresa de publicidade, mediante contrato assinado por ambas as partes, onde uma das cláusulas expõe que tal empresa não poderá divulgar, sob nenhuma hipótese, propagandas conflitantes com os normativos internos do clube, tais como movimentos religiosos, sindicais e/ou político-partidário.
 
A direção, no momento em que ficou sabendo da fixação da propaganda conflitante com os seus normativos, de pronto solicitou a empresa que retirasse a mesma, expondo os motivos elencados acima. A AABB declara ainda que o ato de censura atribuído ao clube é totalmente descabido, configurando se tratar de uma Fake News, já que estão se utilizando das redes sociais para compartilhar tal inverdade.
 
Veja mais: Entenda o caso do outdoor colocado em protesto contra o presidente Bolsonaro em Apodi
 
Sobre a empresa envolvida no ato, o empresário Flávio de Carvalho falou para nossa equipe de reportagem e esclareceu que o erro foi dele, pois tudo foi resolvido muito rapidamente e ele acabou esquecendo que o contrato não aceitava esse tipo de publicidade. Ele também disse que já pediu para os responsáveis pela propaganda escolher um novo local para ser instalado a publicidade em um novo outdoor.
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!