Gazeta Apodiense

Notícias Caraúbas

Foragido no caso “Neto de Nilton” também participou da execução do soldado Ildônio, em Caraúbas

O foragido, considerado extremamente perigoso, já possui 8 mandados de prisão por crimes de tráfico, roubo e homicídios.

Foragido no caso “Neto de Nilton” também participou da execução do soldado Ildônio, em Caraúbas
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Mossoró Hoje
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Polícia Civil segue realizando diligências à procura de Antônio Alcivan Fernandes Júnior, o “Juninho Mangueira” ou “Macaíba”, foragido no caso do homicídio de Raimundo Gonçalves Lima Neto, conhecido como “Neto de Nilton”, ocorrido em 11 de abril de 2020, entre Janduís e Campo Grande.

Neste momento da investigação, que tem à frente os delegados Odilon Teodósio e Paulo Nilo, ele é o único que ainda não foi detido pelo crime. 8 envolvidos já estão presos. A segunda fase da investigação segue para descobrir o mandante da execução.

De acordo com o delegado Odilon Teodósio, Juninho Manqueira é considerado um dos maiores terrores da região de Caraúbas, tendo, inclusive, participado de outro homicídio que causou grande comoção na região, o do cabo da PM Ildônio José da Silva, ocorrido no ano de 2018.

Antônio Alcivan já possui 8 mandados de prisão por crimes de tráfico, roubo e homicídio e vem sendo procurado há anos, estando o cerco a ele sido intensificado pela força-tarefa montada para investigar o caso do homicídio de Neto de Nilton.

 

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é mossorohoje.com.br
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!