Gazeta Apodiense

Notícias Estado

Governo anuncia novo concurso para soldados da Polícia Militar do RN em 2022

Comandante da PM afirma que processo para concurso de oficiais também já está em fase de conclusão para lançamento de edital ainda em 2021

Governo anuncia novo concurso para soldados da Polícia Militar do RN em 2022
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A governadora Fátima Bezerra (PT) anunciou nesta quarta-feira (8) que autorizou a realização de um novo concurso para soldados da Polícia Militar do Rio Grande do Norte em 2022. O número de vagas ainda não foi definido pelo estado.

O anúncio foi realizado pela manhã, durante a entrega de 34 novos veículos para a Segurança Pública do Estado, adquiridos por meio de convênio com a Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça.

Segundo o coronel Alarico Azevedo, comandante-geral da PM, o número de vagas ainda não foi definido porque atualmente o estado só pode realizar concurso para vagas com vacância - ou seja, em substituição a outro servidor que se aposentou, deixou a corporação, ou faleceu, por exemplo.

Lei extinguiu diferenciação por sexo para entrada de praças e oficiais na PMRN
"Hoje nós temos 6 mil vagas, mas nem todas elas estão com vacância. Será feito um estudo para avaliarmos, vermos quem se aposentou, quais vagas foram abertas dessa forma", justificou.

Atualmente, a PM tem cerca de 8.250 militares na ativa, segundo Alarico. O comandante ainda lembrou que a corporação já está concluindo outro processo para abrir concurso público para oficiais combatentes e da saúde, além de praças da saúde. As provas desses devem ocorrer ainda neste ano.

Esses outro concurso já tem vagas definidas: 132 para oficiais combatentes, 79 para oficiais de saúde e 250 para soldados na área da saúde. "Nossa expectativa é que esse edital saia esse ano ainda", disse.

O último concurso realizado pela Polícia Militar foi iniciado em 2018. O governo convocou e formou 1.013 novos soldados em 2020. Depois de um termo de ajustamento de conduta assinado com o Ministério Público, outros 299, sendo 200 mulheres, foram convocados. Estes últimos concluem a formação neste ano.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/rn
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!