Gazeta Apodiense

Notícias Economia

Governo Federal anuncia leilão do porto-ilha de Areia Branca para novembro

Presidente anunciou outros quatro leilões para os portos de Fortaleza, Maceió, e dois portos em Santos.

Governo Federal anuncia leilão do porto-ilha de Areia Branca para novembro
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Anderson Barbosa/G1
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou que o leilão para arrendamento do Porto-Ilha de Areia Branca, no Oeste potiguar, será em novembro de 2021.

(Correção: o g1 errou ao informar que o leilão do Porto-Ilha seria de privatização. Na verdade o leilão é para arrendamento pelo prazo de 25 anos. A informação foi corrigida às 12h25, desta terça-feira, 21).

A informação foi divulgada por meio de uma publicação nas redes sociais do presidente, na manhã desta terça-feira (21), horas antes de Bolsonaro discursar na Assembleia Geral da ONU, em Nova York, nos Estados Unidos.

Além do porto potiguar, o presidente anunciou outros quatro leilões, para os portos de Fortaleza, Maceió, e dois portos em Santos. Todos ocorrerão entre os dias 5 e 19 de novembro.

"Mais cinco leilões portuários marcados para os dias 5 e 19 de novembro vão alcançar R$ 1,281 bilhão em investimentos para o setor portuário. Desenvolvimento, emprego e proteção ao meio ambiente", afirmou.

De acordo com o Programa de Parcerias de Investimentos do governo federal, o porto-ilha de Areia Branca deverá ser arrendado por 25 anos.

Nesse período, o projeto de arrendamento prevê investimentos de R$ 165 milhões e geração de 3.257 empregos.

Porto-ilha

O Porto-Ilha fica no Oceano Atlântico, a 14 km da costa da cidade de Areia Branca, e a 330 km de Natal. Foi inaugurado em 1º de março de 1974 e sua primeira operação se deu em 4 de setembro do mesmo ano.

O terminal tem capacidade de movimentação de 150 mil toneladas de sal por mês que têm como principais destinos o mercado internacional e as indústrias de cloro brasileiras, segundo a Codern.

Em 2013 o terminal passou por uma ampliação e o volume de sal embarcado aumentou 23% em relação ao ano anterior.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/rn
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!