Gazeta Apodiense

Notícias Geral

Instituto Gentil ganha nova sede e comemora 25 anos de atuação em Campo Grande no RN

A solenidade festiva será na sexta-feira (dia 15), a partir das 18h, na sede da instituição.

Instituto Gentil ganha nova sede e comemora 25 anos de atuação em Campo Grande no RN
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Assessoria de Imprensa
Imagens
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Comemorando 25 anos de atuação em benefício de crianças e jovens da cidade de Campo Grande, no Médio Oeste potiguar, o Instituto Gentil vai inaugurar sua nova sede marcando um novo tempo no exercício do “Conhecimento que transforma”. A solenidade festiva será na sexta-feira (dia 15), a partir das 18h, na sede da instituição.

A criação do Instituto Gentil foi uma iniciativa do empresário Antônio Gentil, que teve a colaboração de Marluce Gentil, Neuraci Vieira e Graça Souza (in memoriam). Antônio também é fundador da Gentil Negócios, empresa que administra 100 pontos de vendas das marcas O Boticário, quem disse Berenice? e Swarovisk em cidades nordestinas e é mantenedora do Instituto.

Na sua origem, o Instituto levou o nome de Espaço Cultural Cleto Souza, uma homenagem ao falecido escrivão e poeta campo-grandense, que hoje batiza o novo prédio. “Começamos com uma pequena biblioteca, montada com doações de amigos, e na medida do possível fomos criando um museu, escolinha de informática, escolinha de balé, o relicário de Sant’Ana, a pinacoteca e a escola de música e flauta doce”, conta Antônio Gentil.

“O instituto quer fazer a diferença no futuro das crianças e dos jovens de Campo Grande e, por isso, adotou o lema ‘conhecimento que transforma’ e elegeu três eixos para atuar: empreendedorismo, arte/cultura e sustentabilidade”, diz a presidente Marluce Gentil, acrescentando que o conhecimento é disponibilizado por meio de cursos, oficinas, palestras e seminários que continuarão sendo realizados.

O novo prédio tem projeto doado pelo arquiteto Felipe Bezerra e a maquete pelo suíço Álvaro Negrello. Manteve a centenária fachada da casa onde morou Cleto Souza e é composto por quatro pavimentos, incluindo um moderno auditório – preparado para realizar eventos presenciais e virtuais – e um solário descoberto no último piso para pequenos eventos.

“Antônio Gentil gosta de comparar a vida do Instituto Gentil a uma partida de futebol, dizendo que jogamos um bom primeiro tempo, fizemos um intervalo para construir a nova sede e vamos para o segundo tempo com muita vontade de continuar ganhando o jogo, mas que para isso precisamos envolver no planejamento a comunidade e as pessoas que já passaram pelo instituto e sabem o quanto ele contribuiu para suas histórias e para sua evolução pessoal e profissional”, afirma Marluce Gentil.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é defato.com
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!