Gazeta Apodiense

MENU
Logo
Quinta, 03 de dezembro de 2020
Publicidade
Publicidade

Mossoró

Mossoró aplicou 92% dos recursos repassados pelo Governo Federal para combate à Covid-19

Secretário Saudade Azevedo apresentou números em audiência remota da Câmara Municipal de Mossoró.

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Secretária Municipal de Saúde (SMS), Saudade Azevedo, informou durante audiência pública remota realizada pela Câmara Municipal de Mossoró (CMM) nesta quinta-feira, 23, que Mossoró aplicou R$ 18,305 mi dos R$ 19,919 mi repassados pelo Governo Federal para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

As informações foram repassadas pela assessoria de comunicação da CMM.

O montante aplicado representa quase 92% (91,89%) dos recursos enviados pela União. Deste total, o executivo federal encaminhou R$ 8 milhões e 548 mil para gestão da Secretaria e R$ 10 milhões e 371 para repasses a hospitais, declarou a secretária. Os quase R$ 19 milhões foram aplicados na compra de materiais (máscaras, testes, remédios etc.) e na manutenção hospitalar (Apamim) e (Hospital São Luiz).

Saudade Azevedo também apresentou panorama da Covid-19 na segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Desde o último dia 13, o município tem apresentado platô (estabilização de casos), e o isolamento social está abaixo de 50%, apesar das flexibilizações.

QUADRIMESTRES

A audiência pública também serviu para prestação de contas dos quatro últimos meses de 2019 e dos quatro primeiros meses de 2020. Sobre o 3º quadrimestre de 2019, segundo a pasta, destaque para o cumprimento de 15 de 8 indicadores de saúde pactuados; andamento à construção de 5 Unidades Básicas de Saúde e reforma de 14 UBSs; aquisição de equipamentos, insumos, duas ambulâncias e um transporte sanitário.

Já os indicadores do 1º quadrimestre de 2020, conforme a Secretaria de Saúde, foram impactados pela Covid-19. Em Mossoró, o primeiro caso foi confirmado em 17 de março e a primeira morte, em 24 de março. Para evitar aglomerações, foi suspensa até a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. Em razão da pandemia, alguns dados ainda estão sendo computados, segundo a secretária executiva Joaniza Vale.

Os dois balancetes já foram aprovados pelo Conselho Municipal de Saúde.

Esta é uma cópia de conteúdo e não reflete necessariamente a opinião do GRUPO APONEWS DE COMUNICAÇÃO, sendo de inteira e total responsabilidade de DeFato.com

Créditos (Imagem de capa): Esta foto é de inteira e total responsabilidade de CMM

Comentários: