Gazeta Apodiense

Notícias Natal

Polícia Civil retira câmeras instaladas por criminosos em comunidade na Zona Leste de Natal

Segundo a Polícia, equipamento foi instalado de forma irregular em postes da Cosern, sem a autorização da Companhia.

Polícia Civil retira câmeras instaladas por criminosos em comunidade na Zona Leste de Natal
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Divulgação/Polícia Civil do RN
Imagens
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Polícia Civil retirou câmeras que faziam parte de uma 'central de monitoramento' de criminosos em ruas do bairro de Mãe Luiza, na Zona Leste de Natal. A ação de recolhimento do material começou na sexta-feira (24) e foi concluída nesta segunda (27).

De acordo com a Polícia, a operação foi iniciada após o recebimento de denúncias informando que o equipamento havia sido instalado de forma irregular por uma organização criminosa atuante na comunidade, com o intuito de monitorar ações policiais no bairro.

"Já tinha algumas semanas que a gente havia recebido a informação de que a facção tinha instalado câmeras de vigilância em vários locais do bairro. Elas estavam em várias ruas: nas entradas das vias principais e também em algumas vias onde haveria predominância de bocas de fumo, de fornecimento de drogas. Então passamos a monitorar esses locais e conseguimos identificá-las. Na sexta-feira fizemos um trabalho lá para retirar esse material e retiramos 5 câmeras", explicou o delegado Júlio César.

Ainda segundo o delegado, as câmeras foram instaladas em postes da Cosern, sem a autorização da Companhia. "Percebemos que eram câmeras clandestinas, pois encontramos gatos. Elas puxavam energia da Cosern. Para qualquer operadora utilizar esses postes, tem que pagar uma taxa. E era tudo clandestino", disse Júlio César.

A investigação, de acordo com a Polícia Civil, continua. "O material vai ser periciado e nossa meta é identificar os responsáveis pelo monitoramento e por patrocinar esse tipo de atividade", concluiu o delegado.

 

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/rn
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!