Gazeta Apodiense

MENU
Logo
Domingo, 09 de maio de 2021
Publicidade
Publicidade

Estado

RN inicia projeto para garantir investimento maior no setor de energias renováveis

Até o final deste mês, serão instaladas 6 estações solarimétricas em diferentes municípios do RN, começando por Lajes.

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Atlas Solar e Eólico do RN vai garantir a análise dos ventos e a radiação solar, visando aumentar os investimentos no setor no estado. Ainda nesta semana os equipamentos começarão a ser instalados. Ao todo, serão 6 torres com 3 metros de altura cada, implantadas nos municípios de Lajes, Nova Cruz, Santa Cruz, Mossoró, Pau dos Ferros e Jandaíra.

Os equipamentos para análise dos ventos e radiação solar que irão viabilizar o Atlas Solar e Eólico do Rio Grande do Norte começarão a ser instalados nesta semana com investimentos do Governo do Estado.

O secretário de desenvolvimento econômico, Jaime Calado, visitou o Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER) do Instituto Senai de Inovação (ISI) nesta segunda-feira (3) para a inspeção dos equipamentos junto à equipe técnica.

Até o final deste mês, serão instaladas 6 estações solarimétricas em diferentes municípios do RN, começando por Lajes. Também está prevista uma torre anemométrica de 170 metros de altura até o final de junho.

O secretário, o adjunto Silvio Torquato, o coordenador de desenvolvimento energético Hugo Fonseca e a técnica Emília Casanova, da Sedec, foram recebidos pelo diretor do CTGAS/IS-ER, Rodrigo Melo, que apresentou as tecnologias que serão empregadas no projeto e o modelo de estação solarimétrica utilizado, composto por medidores de umidade e temperatura ambiente, velocidade e qualidade dos ventos e radiação solar.

"Nós vamos entregar a primeira torre, totalmente implementada, até o final desta semana, e até o final do mês estaremos com as 6 instaladas", informou.

As torres terão 3 metros de altura e serão implantadas nos municípios de Lajes, Nova Cruz, Santa Cruz, Mossoró, Pau dos Ferros e Jandaíra.

Esse último, na divisa com Pedro Avelino, Guamaré e Galinhos, também receberá a torre anemométrica de 170 metros de altura que irá caracterizar os ventos potiguares mais altos, qualificando o estado para a chegada de torres eólicas maiores e plantas offshore (no mar).

De acordo com o diretor Rodrigo Melo, "em nenhum lugar do Brasil há uma torre de 170 metros, esta será a primeira".

O secretário Jaime Calado destacou a importância do Atlas para o futuro da geração limpa no estado.

"Este é um projeto de iniciativa e investimento do Governo do Estado, na gestão visionária da governadora Professora Fátima Bezerra, que irá garantir que o RN continue na liderança do setor, com investimentos cada vez mais robustos, geração de empregos de qualidade e destacando-se cada vez mais na ciência e inovação", declarou o titular da Sedec.

O secretário aproveitou a oportunidade para conhecer o CTGAS-ER e alguns dos laboratórios especializados em energias renováveis.

O Centro de Tecnologias é referência nacional no desenvolvimento de tecnologias em energia eólica, solar, gás natural, entre outras, e será responsável pela operacionalização para a produção do Atlas Eólico e Solar viabilizado através de convênio do Governo do Estado e ISI.

O resultado de todo esse esforço estará disponível de forma consolidada no Atlas Solar e Eólico do RN previsto para o segundo trimestre de 2022. Os dados coletados pelas torres também poderão ser acessados em tempo real durante os próximos 10 anos.

 

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é mossorohoje.com.br

Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de DANIEL HERRERA

Publicidade
Publicidade

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade