Gazeta Apodiense

Notícias Estado

Secretaria de Saúde do RN relata dificuldade para compra de kits intubação: 'a gente chegou realmente ao limite'

O número aumentou nesta quinta, passando de 15 para 17 leitos sem condições de uso.

Secretaria de Saúde do RN relata dificuldade para compra de kits intubação: 'a gente chegou realmente ao limite'
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Elisa Elsie/Governo do RN
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A rede estadual de saúde do Rio Grande do Norte tem estoque de kits intubação suficiente para cerca de 15 dias, segundo afirmou a secretária adjunta de Saúde, Maura Sobreira nesta quinta-feira (29). Apesar disso, ela considerou que o sistema está "limite" e, por isso, o estado teria dificuldade de atender também demanda de municípios e hospitais filantrópicos - como o São Luiz, em Mossoró - que também estão enfrentando dificuldade para comprar os medicamentos.

"Nós tínhamos um estoque e até então a gente não vinha sentindo esse desabastecimento, porque tínhamos uma programação de expansão de leitos. Estávamos dando suporte aos municípios, como também ao próprio hospital universitário - Huol -, ao São Luiz, ao hospital da Liga Mossoroense, para que a gente não tivesse bloqueio no atendimento aos pacientes. Contudo, a gente chegou realmente ao limite. Os estoques são insuficientes para garantir funcionamento da rede Sesap e continuar dando suporte aos municípios e serviços filantrópicos. A dificuldade é do fornecedor fazer essa entrega de forma mais célere", afirmou Maura Sobreira em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi.

Nesta quarta-feira (28) o Hospital São Luiz chegou ao total de 30% de leitos de UTI para Covid-19 bloqueados por falta dos medicamentos como anestésicos e neurobloqueadores usados nos pacientes que precisam de intubação.

O número aumentou nesta quinta, passando de 15 para 17 leitos sem condições de uso. "A gente está com os estoques baixos para manter os pacientes que já estão internados", afirmou a interventora no hospital, Larizza Queiroz.

Apesar disso, a secretária afirmou que uma força-tarefa foi montada e a unidade deverá receber os medicamentos nesta sexta-feira (30) para permitir o desbloqueio dos leitos.

De acordo com Maura, a dificuldade para aquisição dos insumos ocorre em todo o país e a produção nacional é insuficiente para a demanda que existe atualmente, na pandemia. De acordo com ela, o problema teria sido agravado por uma requisição que o governo federal fez aos fornecedores, o que teria desprogramado a entrega de insumos comprados por estados e municípios.

O Estado solicitou apoio do Ministério da Saúde com envio de mais kits e aguarda informações sobre a chegada de um voo com insumos ao estado. A secretária também afirmou que a Sesap também já tem compras formalizadas, aguardando entrega por parte dos fornecedores.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/rn
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!