Gazeta Apodiense

Notícias Mossoró

Secretaria de Saúde segue imunizando a população em situação de rua, em Mossoró

O trabalho, desenvolvido pela equipe do projeto Consultório na Rua, é considerado fundamental para encerrar o ciclo de imunização deste público.

Secretaria de Saúde segue imunizando a população em situação de rua, em Mossoró
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de PMM
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A maior parte dessas pessoas já está recebendo a segunda dose, visto que este público foi um dos primeiros a começar a ser imunizado. O trabalho, desenvolvido pela equipe do projeto Consultório na Rua, é considerado fundamental para encerrar o ciclo de imunização.

Pessoas em situação de rua que já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 estão sendo contempladas com a segunda dose pela Secretaria Municipal de Saúde.

O trabalho, desenvolvido pela equipe do projeto Consultório na Rua, é considerado fundamental para encerrar o ciclo de imunização deste público.

Em Mossoró, cerca de 107 pessoas enquadradas nesse grupo prioritário receberam a primeira dose na fase inicial da campanha de imunização. São indivíduos que precisam agora encerrar o ciclo de imunização por meio da segunda dose da vacina.

Na terça-feira (08), foram aplicadas a primeira dose da vacina Pzifer em 02 mulheres gestantes em situação de rua. Ainda foram vacinados com a segunda dose da Coronavac 05 outras pessoas.

Diariamente, entre o final da tarde e o começo da noite, o pessoal das secretarias de Saúde e de Desenvolvimento Social de Mossoró percorre várias ruas da região central da cidade em busca de pessoas em situação de rua. Este público foi um dos primeiros a ser contemplado com a vacinação e agora precisa tomar a última dose.

"Há dificuldades em localizar essas pessoas porque elas não têm casa, não possuem um local fixo e costumam perambular pela cidade. Então temos que fazer a busca ativa", afirma Aparecida Sousa, coordenadora do projeto Consultório na Rua.

Outra dificuldade tem relação com a abertura de ampolas, já que, cada uma contém 10 doses e na maioria das vezes, a equipe de vacinadores encontra um número menor de pessoas aptas à vacinação.

O desperdício é evitado graças ao planejamento da equipe de vacinadores: "Nós não podemos abrir uma ampola e correr o risco de perder doses, por isso vamos atrás de fechar pelo menos um número mínimo de beneficiários, ou seja, dez pessoas para que todas as doses sejam usadas e não tenhamos desperdício"

Hoje, dia 9 de junho, o Consultório de Rua vai atuar na Praça Vigário Antônio Joaquim (Praça da Catedral), Praça Bento Praxedes (Praça do Relógio) e no antigo Fórum Municipal da avenida Rio Branco. Todos são locais do Centro de Mossoró.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é mossorohoje.com.br/
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!