Gazeta Apodiense

Notícias Geral

Servidores do Detran reivindicam plano de cargos, carreiras e salários e concurso público

Com a greve, alguns setores em Mossoró apresentaram lentidão no atendimento e alguns ficaram completamente comprometidos.

Servidores do Detran reivindicam plano de cargos, carreiras e salários e concurso público
defato.com
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Primeiro dia de greve dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito do RN (DETRAN) foi marcado por movimentação da categoria na Governadoria, em Natal, e na sede da 1ª Circunscrição Estadual de Trânsito (CIRETRAN), em Mossoró. Com a greve, alguns setores em Mossoró apresentaram lentidão no atendimento e alguns ficaram completamente comprometidos, como é o caso do setor de vistoria.

Fotos enviadas pelos servidores em greve mostravam que o setor de vistorias estava com o atendimento completamente suspenso, uma vez que é neste setor que se concentra o maior número de trabalhadores efetivos do órgão. Ítalo Falcão, servidor do setor de vistoria, é um dos servidores que está à frente da movimentação grevista, em Mossoró. Ele comentou sobre a adesão de quase 85% dos servidores efetivos mossoroenses e falou que existe uma boa avaliação do primeiro dia de greve, em todo o estado.

“Em Mossoró, tivemos adesão de aproximadamente 25, dos 30 efetivos. Em outros lugares do estado, a adesão ao movimento paredista foi de 100%. Vale salientar que a quantidade de funcionários em trabalho alcança o valor cobrado em lei que é cerca de 30%, uma vez que existe uma grande quantidade de servidores terceirizados, cedidos e comissionados”, explica o servidor do órgão.

Em relação aos serviços afetados com o movimento, Ítalo Falcão confirmou a paralisação do setor de vistoria, em Mossoró, e informou que outros setores, como o de habilitação, também deve ficar com o atendimento comprometido. “Os serviços de CNH também serão afetados, devido à paralisação de servidores efetivos. Mas, não tenho como informar como será a redução do atendimento, porque o órgão dispõe de servidores cedidos e terceirizados trabalhando. Em Natal, o setor de vistoria também teve grande adesão à greve e somente servidores cedidos estão trabalhando.

Por meio de comunicado oficial enviado à imprensa, o Detran informou que os serviços em todas as sedes do órgão estão funcionando, apesar da greve dos servidores. “O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) vem a público informar que mesmo diante da greve deflagrada pelo Sinai-RN, o órgão continua com atendimento ao público por meio de agendamento prévio em todo o estado do Rio Grande do Norte. As unidades do Detran do Estado abriram normalmente e estão atendendo a demanda pública disponibilizando os seus serviços”, informa a nota.

De acordo com a nota do órgão, os serviços de habilitação permanecem em operação em todo o Rio Grande do Norte, a exemplo de abertura de processos e realização de provas prática e teórica.

O Detran informou que os serviços de registro de veículos estão funcionando em Mossoró para as seguintes categorias: veículos zero (emplacamento) com processos abertos pelos despachantes; veículos usados com processos abertos por despachantes; atendimento a despachantes funcionando para recebimento de processos; abertura de processos para veículos novos e usados com vistoria da RENAVIN e emissão de ATPV.

“Todos os serviços on-line continuam funcionando normalmente, bastando acessar o site do Detran (www.detran.rn.gov.br). Entre eles: Serviços de Habilitação, Emissão de Boletos, Consulta de Veículos, Emissão de CRLV Digital e Consulta de Condutor”, informou ainda o órgão.

Concurso público e reestruturação do órgão são reivindicações da categoria

A greve dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito do RN (DETRAN/RN) foi deflagrada após assembleia realizada com representantes da categoria, em Natal, no dia 27 de agosto. A greve é pautada em reivindicações que incluem o fim da terceirização e a reestruturação do órgão.

Ítalo Falcão, servidor do Detran em Mossoró, informa que a categoria vem lutando, há alguns anos, contra a terceirização e em busca de melhorias para o bom funcionamento da estrutura e serviço prestados. “Nossa luta é pela realização do concurso público acordado em 2019 com o atual governo, pagamento e implantação dos direitos dos trabalhadores como insalubridade, abono permanência dentre outras pendências”, informa.

Outro ponto que a categoria reivindica é a implantação do Projeto de Reestruturação do Plano de Cargos e Salários, que se encontra desatualizado e defasado. De acordo com os servidores, o projeto foi implantando em 2001, mas, até o momento, não passou por revisão para que fique mais eficaz e eficiente para os servidores.

“Há quase um ano estamos negociando o envio do projeto de reestruturação com governo. Passamos por várias reformas previdenciárias e sabemos que a maioria dessas trouxe mudanças significativas na vida do servidor quanto a tempo de serviço e remuneração, mudanças essas com retiradas de direitos. Então essa reestruturação é colocada também com intuito de preservar e defender direitos”, comenta.

A categoria luta também pela reposição de perdas salariais, uma vez que desde o segundo semestre de 2016, este benefício não é reajustado. Segundo Ítalo Falcão, a reposição implantada em 2018, é referente ao primeiro semestre de 2016 e anos anteriores.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é defato.com
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!