Gazeta Apodiense

Notícias Estado

Sesap confirma mais 27 casos da variante delta no RN

Casos foram identificados em alguns locais do estado

Sesap confirma mais 27 casos da variante delta no RN
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Getty Images via BBC
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) confirmou nesta terça-feira (14) mais 27 casos da variante delta no Rio Grande do Norte. Com isso, são pelo menos 34 casos confirmados no Estado.

De acordo com a Sesap, foram enviadas 34 amostras no início de setembro à Fiocruz, Destas, 28 foram analisadas e 27 foram identificadas como sendo da variante delta. Os resultados referem-se a amostras coletadas no mês de agosto e são de pacientes dos seguintes municípios:

6 de São José do Mipibu,
4 de Parnamirim,
4 de Equador,
3 de São Gonçalo do Amarante,
3 de Nísia Floresta,
2 de Natal,
1 de Extremoz,
1 de Canguaretama,
1 de Jucurutu,
1 de Santa Cruz,
1 de Macaíba.
O relatório das análises foi recebido no início da tarde desta terça-feira (14) através do Lacen, referência estadual no diagnóstico de COVID-19 e responsável pelo envio das amostras.

Delta no RN
A Secretaria Estadual de Saúde confirmou os dois primeiros casos da variante delta no RN no dia 24 de agosto em duas pacientes de Natal.

O terceiro caso foi identificado no dia 27 de agosto. O paciente, do sexo masculino, tem relação familiar com um dos dois primeiros casos identificados.

No mesmo dia, a Secretaria Municipal de Saúde de Natal confirmou a transmissão comunitária da variante delta na capital.

Já nesta segunda-feira (13), o Instituto de Medicina Tropical da UFRN confirmou quatro casos da variante delta em Mossoró.

Alerta
Diante do aumento do número de casos da variante delta no estado, a Sesap reforça a necessidade da manutenção das medidas sanitárias e da importância de completar o esquema vacinal. A variante identificada está circulando por transmissão comunitária e os estudos apontam que ela conta com um alto potencial de transmissão.

As equipes do setor de vigilância epidemiológica da Sesap seguem trabalhando no rastreio dos casos e no monitoramento do cenário em todo o Rio Grande do Norte.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/rn
Comentários:

Veja também

Seja assinante do nosso portal! É GRÁTIS!

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!