Gazeta Apodiense

MENU
Logo
Sexta, 16 de abril de 2021
Publicidade
Publicidade

Natal

Vereadores aprovam lei que prevê instalação de rampas para cadeirantes nos pontos de ônibus em Natal

Estruturas devem ser sinalizadas e padronizadas na capital potiguar. Projeto foi aprovado em primeira discussão na Casa.

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Câmara Municipal de Natal aprovou em primeira discussão na tarde de quarta-feira (7) um projeto de lei que propõe que todos os pontos de ônibus espalhados pela capital tenham rampas de acessibilidade, de forma padronizada e sinalizada, para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida.

O projeto é de autoria de Preto Aquino (PSD) e foi aprovado em sessão ordinária remota. A matéria será votada em segunda discussão, quando poderá receber emendas dos parlamentares, e só aí seguirá para sanção do prefeito Álvaro Dias (PSDB).

O projeto de lei n° 145/2019 propõe que o Poder Executivo, por meio da Secretaria de Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), seja responsável pela implantação desses equipamentos.

“Vamos entrar em contato com a secretaria responsável para saber como está o andamento dos serviços, qual a real situação e o que precisa ser feito para a conclusão dos serviços para a população”, disse Preto Aquino.

Outras pautas
Na mesma sessão também foi aprovada uma lei que insere nos planos de estudos do ensino fundamental das escolas públicas e privadas de Natal, conteúdos sobre a Lei Maria da Penha. O objetivo é que seja um instrumento de informação na prevenção à violência contra a mulher.

A matéria ganhou uma emenda da vereadora Julia Arruda (PCdoB), que insere no projeto a possibilidade de parcerias com órgãos e instituições, que possibilitem a realização de palestras, exposições e outros momentos de discussão da temática.

“A gente tem que divulgar, colocar em sala de aula, em discussão, palestras o tema, para que a gente possa fomentar cada vez mais a Lei Maria da Penha”, explicou Chagas Catarino (PSDB), autor do projeto.

A Casa também aprovou em primeira discussão, a Lei 249/2018, que institui a campanha “Doadores do Futuro”, do vereador Robson Carvalho (PDT), com o objetivo de conscientizar os alunos das escolas públicas da cidade quanto a importância da doação voluntária de sangue.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/rn

Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Mariana Rocha/Inter TV Cabugi

Publicidade
Publicidade

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade